Librelato

Pix e Open Banking: a revolução do sistema bancário

02/09/2021 Notícias Librelato
Curtiu?  

O mundo está passando por diversos tipos de transformações tecnológicas que trazem grandes benefícios para a sociedade, e esses avanços se estendem também para os sistemas bancários. Já tem um certo tempo que ouvimos com frequência as palavras Pix e Open Banking, e seguido delas, sem sombra de dúvidas, vêm a palavra revolução.

O primeiro permite que transferências sejam liquidadas em até 10 segundos, 24h por dia, 7 dias por semana, com taxas reduzidas ou nulas, inexistentes. Essa nova solução promete acabar reduzir custos com o boleto, DOC e TED, e não há a necessidade de ter uma conta bancária que requer inúmeros documentos e burocracia. Basta abrir em minutos uma conta sem taxas em novas fintechs ou se filiar a qualquer outra carteira digital. Importante frisar que desde o seu lançamento, o Pix conta com vários elementos de segurança, como limites para transações que podem ser estabelecidos pelo próprio usuário e total rastreabilidade para auxiliar no combate a fraudes e a outros crimes.

Já o Open Banking, por sua vez, possibilita o compartilhamento de dados da instituição e do cliente, mediante consentimento, abrindo mais oportunidades para novos modelos de negócios, comparação de produtos e serviços, rastreamento do iniciador de pagamento, o que estimula a concorrência.

Segundo dados do Banco Central, o mês de janeiro de 2021 fechou com mais de 14 milhões em transações P2B, ou seja, de pessoas para empresas, o que corresponde a mais de R$ 10 milhões transacionados em um único mês. Já o Open Banking teve a sua primeira fase iniciada em 1º de fevereiro de 2021. Ele será dividido em 4 etapas, quando a terceira possibilitará a iniciação de transações de pagamento, a qual permitirá a integração do PIX ao Sistema Financeiro Aberto brasileiro.

Aqui cabe uma pergunta: afinal, qual a relação entre Pix e Open Banking? É possível dizer que Pix e Open Banking são serviços complementares que têm objetivos em comum, que é o de tornar o sistema financeiro nacional mais moderno e reduzir a burocracia nos processos. E para as empresas, ambos oferecem diversas vantagens.

Sobre o Pix, é mais uma possibilidade fácil e eficaz oferecida para o cliente. Esse sistema de pagamento também é benéfico em relação à segurança, já que nem o empreendedor nem o cliente precisam mexer com o dinheiro em espécie para realizar suas transações financeiras de curto prazo.

São pagamentos instantâneos realizados diretamente entre o recebedor e o pagador, sem que necessite de intermediários que costumam tornar as transações demoradas e caras; por ser um pagamento instantâneo, o dinheiro costuma entrar na conta bancária PJ no momento em que a transação está sendo efetuada, sem precisar esperar dias ou horários úteis; o sistema funciona 24 horas por dia e em todos os dias do ano, inclusive finais de semana e feriados; os custos das transações costumam ser mais baixos que as outras formas de pagamento. Inclusive, em algumas instituições, o serviço é oferecido gratuitamente.

As empresas podem utilizar esse método para pagar fornecedores, salários de seus profissionais e até alguns impostos e tributos; o consumidor só precisa ter seu celular com um app de uma instituição financeira instalada. Portanto, as principais vantagens estão relacionadas com a liberdade que esse meio de pagamento oferece.

Já o Open Banking estimulará a concorrência pela oferta de produtos e serviços focados na experiência do cliente, já que, além dos bancos tradicionais, demais instituições financeiras, instituições de pagamento, fintechs e outras organizações autorizadas pelo Banco Central (BC) farão parte do sistema. Além disso, com a entrada de novos participantes no sistema, a expectativa é de que se tenha redução de tarifas e taxas, uma vez que a concorrência será acirrada.

O Open Banking possibilitará que o empreendedor tenha mais controle sobre as finanças do negócio, conhecendo novas soluções de crédito, investimentos e outros produtos e serviços. Dessa forma, poderá comparar as opções e condições disponíveis para o negócio com os serviços que já utilizam, melhorando o fluxo de recursos. Assim, a empresa poderá manter uma carteira diversificada com instituições que oferecerem as melhores condições.

Também é importante ressaltar que a expectativa é de que o empreendedor tenha menos burocracia e taxas de juros menores para a antecipação de recebíveis, considerando que o mercado contará com mais participantes ofertando taxas diferenciadas. Este é um ponto fundamental para as empresas que precisam de recursos imediatos para o fluxo de caixa, evitando a contratação de outras modalidades de crédito ou, até mesmo, o uso do cheque especial, cuja taxa de juros é uma das mais caras do mercado.

O PIX já usamos muito na Librelato e o Open Banking é algo que seremos totalmente adeptos. São métodos excelentes, que vemos com bons olhos e, de fato, um grande desenvolvimento do sistema financeiro. São benefícios tanto para os clientes, como para empresas e também para o ecossistema financeiro do País!

Por Creoni Borghezan Perin, Gerente de Controladoria e Finanças da Librelato.

Conheça nossos
implementos rodoviários

Fale com nossos representantes
Alerta de cookies

Nós utilizamos cookies – incluindo cookies de terceiros - para coletar informações sobre como os visitantes utilizam o nosso site. Eles nos ajudam a oferecer a melhor experiência possível aos nossos usuários, a melhorar constantemente o nosso site e a fornecer melhor navegação com os seus interesses. Se continuar a navegação, você concorda com a utilização destes cookies.

Ver nossa Política de Privacidade e Termos de uso.