BLOG DO BERTINHO

Confira as ações da librelato com seus colaboradores

09.08.2019

Librelato realiza curso sobre os requisitos da ISO 9001:2015

Com o objetivo de fortalecer o conhecimento dos profissionais da Librelato S.A. Implementos Rodoviários em relação aos requisitos da ISO 9001:2015, foram realizados durante o mês de Julho os treinamentos de “Multiplicados da ISO 9001” e “Formação de Auditores Internos da ISO 9001”.

Entre os dias 05/08 a 23/08 os auditores formados vão aplicar os conhecimentos através da realização de uma auditoria interna no Sistema de Gestão da Qualidade da Empresa, etapa preparatória para a Auditoria Externa de Recertificação que será realizada dos dias 28/10 a 06/11.

A ISO 9001 é um sistema de gestão com o intuito de garantir a otimização de processos, maior agilidade no desenvolvimento de produtos e produção mais ágil a fim de satisfazer os clientes e alcançar o sucesso sustentado.

O Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) funciona como um instrumento para ajudar a encontrar e corrigir processos ineficientes dentro da organização. Além disso, a ISO 9001 é uma forma de documentar a cultura da organização, permitindo que o negócio cresça mantendo a qualidade dos bens e serviços prestados.

De maneira resumida, a ISSO 9001 serve para melhorar a gestão da empresa e aumentar a satisfação dos clientes. Sua estrutura conta com escopo, referências normativas, termos e definições, contexto da organização, liderança, planejamento, apoio, operação, avaliação de desempenho e melhoria.

Contexto Organizacional

Um exemplo dos requisitos da ISO 9001:2015 é o Contexto Organizacional, criado para auxiliar uma empresa a definir e estruturar seu modelo de negócio com base em um sistema de gestão de qualidade. Corresponde à realidade da empresa e ao meio em que está inserida, por meio de um conjunto de fatores (tanto internos quanto externos) que afetam o seu funcionamento e seus processos.

É necessário fazer uma análise da organização pensando nos aspectos do mercado, dos seus processos internos, desempenho de seus colaboradores, riscos e oportunidades que podem reduzir ou aumentar os resultados da empresa, bem como pensar na relação com a comunidade externa e aos stakeholders (partes interessadas). Uma boa forma de resumir é dividir em duas vertentes:

1. Identificar o que afeta a empresa, interna e externamente. Entender as condições legais, tecnologia, competitividade, mercado, culturais, sociais e ambiente econômico que a organização está inserida e questões internas como cultura, desempenho, valores e condições restritas a empresa.

2. Definir quem é que pode influenciar significativamente e o que essas pessoas querem. São as partes interessadas e envolvidas voluntária ou involuntariamente com a mesma, onde há um objetivo específico de relacionamento que gerem algum tipo de lucro, tangível ou intangível, por exemplo: clientes, acionistas, colaboradores, fornecedores, entre outros.

A definição do contexto da organização ajuda a empresa a alcançar mais resultados, pois todos os processos poderão ser ajustados objetivando cumprir o plano estratégico.